[Download] Controle de Coletas

No fluxo logístico, uma importante etapa a ser cumprida é o processo de coleta. Para gerenciar coletas, empresas embarcadoras devem adotar procedimentos que garantam o cumprimento de horários agendados e procurem evitar filas e gargalos em sua área de expedição. Isso porque, além de outros fatores, uma coleta realizada com atraso pode representar sérios transtornos e prejuízos se considerarmos a possibilidade de não atendimento de um pedido ao cliente final.

Nesse sentido, se você é embarcador e deseja aumentar o controle sobre as coletas realizadas na sua empresa, é possível adotar ações que envolvam:

  1. Definir horário (janela de serviço) para cada transportador, mantendo uma rotina diária de expedição;
  2. Quando a transportadora é contratada esporadicamente, deve-se acioná-la assim que o material estiver pronto para ser expedido. Neste caso, é importante registrar evidências do pedido de coleta para questionar caso a mercadoria não seja coletada;
  3. Revisão diária de materiais expedidos para evitar que qualquer coleta deixe de ser realizada;
  4. Quando a coleta é de responsabilidade da transportadora contratada pelo cliente, e a mesma não ocorre como previsto, é importante sinalizar a área interna responsável para que o destinatário fique ciente;
  5. Medir e atuar sobre os resultados através de indicadores de desempenho.

Existem embarcadores que adotam procedimentos mais estruturados, inclusive com regras que antecedem ao processo de coleta, como: chegada antecipada para carregamento, velocidade máxima permitida, uso de EPIs para motoristas e ajudantes, entre outros. Neste caso, é comum a exigência de agendamento, registro de entrada do veículo na portaria, validação de dados fiscais e do pedido, controle do tempo de carregamento, permanência do veículo na empresa, etc. Tudo isso para possibilitar a gestão de pátio e aumentar a eficiência operacional.

No entanto, ainda que a empresa não disponha de recursos como esses, é essencial manter o mínimo controle, tendo em vista que uma coleta atrasada ou não realizada causa uma série de impactos negativos não somente para a operação logística, mas refletidos nos resultados da empresa como um todo.

É interessante manter disponível (e atualizada), uma relação com as coletas automáticas, assim como o horário limite para acionar a coleta de transportadoras que não possuem frequência, para que as áreas envolvidas possam organizar seus processos afim de evitar atrasos ou o não envio de pedidos.

Por isso, disponibilizo uma planilha gratuita para download onde o setor de logística terá condições de controlar seus horários de coleta por transportadora e seu modelo de operação. Para acessar e baixar a planilha, basta clicar no link a seguir:

MODELO_CONTROLE DE COLETAS

Espero que seja útil pra você!

Um forte abraço e continue nos acompanhando!

Claudionei de Andrade

Claudionei de Andrade

Claudionei de Andrade - Instrutor na LNP Cursos Gerenciais. Graduado em Administração de Empresas, especialista em Gestão Estratégica Empresarial e especialista (MBA) em Logística e Distribuição. Possui experiência profissional na área logística de transportes, armazenagem e gestão de frota.

Website: http://www.logisticanapratica.com.br

2 Comentários

  1. Ótimo trabalho!
    Após perder muito tempo na internet encontrei esse blog
    que tinha o que tanto procurava.

    Parabéns, Gostei muito.
    Meu muito obrigado!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *